Compartilhar

Ampliar as oportunidades de negócio é uma busca constante para quem empreende. Seja vendendo produtos, seja oferecendo serviços, conseguir novos contatos e qualificá-los como leads é uma necessidade. Afinal, é isso que irá ajudar no aumento de receitas e no crescimento do próprio negócio. Há várias maneiras de se buscar novos potenciais clientes. Hoje, daremos dicas de como gerar leads usando o Google Ads.

A plataforma de anúncios do Google é utilizada por empresas de todos os tamanhos e segmentos do mundo todo. Desde que surgiu, há mais de duas décadas, houve um crescimento exponencial em sua procura devido aos resultados efetivos que ela demonstra. E como gerar leads usando o Google Ads é algo ao alcance de todos, neste artigo vamos ajudá-lo a encontrar o caminho das pedras.

Além da assertividade, outra das inúmeras vantagens da plataforma é seu baixo custo – desde que, é claro, se siga boas práticas. É possível segmentar anúncios por horário, por região, escolher o melhor local para exibição e assim por diante. E tudo isso mediante campanhas que você mesmo pode estabelecer em termos de custo e duração.

Outro grande atrativo é que a própria plataforma oferece meios de se mensurar os resultados. Relatórios e sugestões do Google permitem que se otimize os anúncios ou se mude a estratégia a todo momento. Por isso, se bem trabalhado, os resultados são realmente interessantes.

Como gerar leads usando o Google Ads? 9 dicas que você precisa conhecer!

O que é Google Ads?

Antigamente chamado de AdWords, o Google Ads é a plataforma de anúncios do Google. O sistema funciona há mais de duas décadas, e se você já fez uma única pesquisa no mais famoso buscador da internet, certamente já se deparou com um Ads.

Trata-se dos famosos links patrocinados. Faça um teste agora mesmo: acesse o Google e digite o nome de algum produto ou serviço. E, quando surgirem os resultados, veja se um dos primeiros links que o buscador sugerir tem a sinalização de anúncio.

Mas o Google Ads não se resume apenas a isso. Anúncios que surgem durante a exibição de um vídeo no YouTube, ou então aquelas publicidades relacionadas a um tema de seu interesse que aparecem em meio a postagens em blogs, também são exemplos do Google Ads.

O Google Ads é um sistema de anúncios que realmente tem potencial para dar resultado – prova disso é que o investimento nessa plataforma não para de crescer. Para se ter uma ideia, logo depois de seu primeiro ano (2001), o Google AdWords teve receita de US$ 70 milhões. Em 2020, já com o nome Google Ads, a receita com publicidade rendeu à plataforma US$ 146,92 bilhões. Isso mesmo, bilhões.

O crescimento exponencial se deve ao fato de que o uso do Google Ads costuma ter retorno. E isso acontece pela forma como o sistema seleciona as ocasiões em que o anúncio irá aparecer.

Como funciona o Google Ads?

A plataforma se baseia em cookies e palavras-chave usadas por quem pesquisa determinado assunto. Ou seja, quando você visita sites ou faz pesquisas no buscador, as informações que deixa como rastro acabam servindo de base para que o Google Ads direcione anúncios com a mesma temática.

Por isso, tudo o que se precisa fazer para aumentar a chance de geração de leads é escolher os termos corretos e as palavras-chave mais comuns. Assim, quem está em busca de produtos, serviços ou informações relacionadas, verá sua marca aparecer com destaque.

Em outras palavras, o Google Ads funciona como uma ponte que une quem oferece um serviço ou produto e quem busca algo relacionado a ele. Trata-se, portanto, de uma ótima e eficaz opção para quem busca novos leads.

E o que são leads?

Leads são potenciais clientes, aquelas pessoas que visitaram seu site ou página em uma rede social e demonstraram interesse naquilo que você tem a oferecer.

Esse interesse pode ser manifestado de forma mais direta – como, por exemplo, um pedido de orçamento –, ou indiretamente. Isso acontece quando o visitante baixa um e-book, uma imagem, um artigo ou qualquer outra coisa liberando, em troca, informações de contato, como nome e e-mail.

Assim, podemos dizer que lead é alguém que está ao alcance da sua empresa. O próximo passo é chegar a ele.

Ao se conseguir dados de contato de alguém que, de alguma maneira, demonstrou interesse naquilo que você tem a oferecer, abre-se a possibilidade de iniciar um relacionamento. E, a partir daí, cabe a você ou a sua equipe de vendas conduzir o lead por todas as etapas que culminem no fechamento do negócio.

A busca por leads pode ser feita de inúmeras maneiras. Em marketing e vendas, há profissionais que se especializam justamente nisso. Mas, muitas vezes, os empreendedores não têm condições de investir em uma equipe para isso. Nesses casos, o melhor a se fazer é buscar auxílio de quem já tem a expertise. Pode ser através de uma empresa, pode ser por meio de plataformas digitais específicas.

Como gerar leads usando o Google Ads? 9 dicas que você precisa conhecer

Como gerar leads usando o Google Ads?

A plataforma de anúncios do Google é uma das maneiras mais eficazes de se gerar novos leads, uma vez que ela permite ser bem específico no direcionamento da publicidade.

Ocorre, contudo, que para se conseguir um desempenho melhor, é preciso seguir alguns passos e estratégias.

Os passos dizem respeito inclusive a uma questão de obrigatoriedade. Algumas coisas são exigências do próprio Google, que veta determinadas práticas e tipos de anúncios.

Além dos óbvios, como material impróprio, há alguns que envolvem questão de saúde pública e que, por isso, muitas vezes são impedidos de ser veiculados.

Mas as exigências também se referem a questões mais simples, como preenchimento correto de informações e adequação dos anúncios a parâmetros básicos.

No que diz respeito a estratégias, elas devem ser pensadas levando em conta aquilo que você pretende conseguir como resultado. Às vezes vale a pena anunciar por um curto período, mas de forma massiva. Outras, pode ser mais interessante manter a publicidade por um longo tempo, mas de maneira mais discreta.

Para melhor ajudá-lo nessa tarefa, a seguir, elencamos nove dicas de como gerar leads usando o Google Ads. Vamos lá?

1. Capriche na criação de uma landing page

O Google tem critérios para tudo – e isso vale também para a execução e veiculação de anúncios em sua plataforma.

O sistema não é contrário à captação de leads via landing pages – ao contrário, até oferece meios para ajudá-lo com isso. Mas é preciso que essas páginas sigam algumas regras. Por isso, é imprescindível que você leia tudo que se refere à política do Google sobre anúncios.

Vale, aliás, fazer isso de tempos em tempos, porque a plataforma pode mudar alguns critérios eventualmente, e se seu anúncio não estiver adequado às novas regras, corre o risco de ser banido.

Mas, no que se refere especificamente às landing pages, o que o Google quer é apenas que você siga boas práticas. Resumindo: seja transparente, não tente “enganar” o visitante e mostre que aquela sua página para conseguir contatos visa oferecer um conteúdo relevante a eles, e não apenas conseguir seus dados.

Para atender a esses critérios básicos, algumas coisas não podem faltar. Não basta, por exemplo, você querer que alguém deixe seus dados para contato se você mesmo não deixar os seus. Pense de forma cotidiana: você divulgaria informações pessoais de forma aleatória sem saber como entrar em contato com quem as teve? O mesmo vale para uma landing page.

Se a sua landing page está oferecendo um e-book ou outro material, deixe claro do que se trata e não faça o visitante precisar dar muitas voltas até conseguir isso. Seja simples e direto.

A página também precisa ser leve a carregar rapidamente. Ah, e o Google não gosta que pop-ups apareçam. Portanto, tenha cuidado quanto a isso.

2. Conheça seu mercado

Pode parecer óbvio, mas muitas vezes é justamente por essa razão que deixamos passar muita coisa e perdemos grandes oportunidades de negócios.

Conhecer profundamente o mercado no qual você se insere é fundamental para melhorar sua capacidade de vendas, e isso vale também para a geração de leads.

Se seu negócio é no ramo de cursos, por exemplo, não basta apenas você saber tudo sobre o curso que você oferece. É preciso saber quais outras opções há na concorrência, em quais áreas além das óbvias o seu curso poderá render resultados, qual é a capacidade de investimento das pessoas naquela região e naquele período e assim por diante.

Quanto mais informações sobre o mercado você tiver, maiores serão as chances de você oferecer opções mais vantajosas e investir de maneira correta em anúncios. Em sentido oposto, considerar que as informações que você tem são suficientes poderá significar apenas perda de dinheiro.

3. Conheça seu público

Você certamente já ouviu falar em público-alvo e é bem provável que tenha o seu mais ou menos definido. Esse é um bom começo, mas é preciso ir além. É importante que você saiba exatamente para quem sua campanha se direciona.

Imagine, por exemplo, que você venda um produto destinado a estudantes universitários. Nesse caso, você já sabe qual é o público-alvo. O problema é que o grupo “universitários” é muito heterogêneo: inclui de pós-adolescentes a adultos jovens, pessoas das mais variadas classes sociais, de diferentes gêneros, etnias e interesses.

Alguém que cursa ciências sociais provavelmente tem gostos bem diferentes de alguém que optou por engenharia da computação. Por isso, conseguir segmentar ao máximo o seu público ajudará a definir as melhores estratégias para captar leads no Google Ads.

Para ter mais clareza, faça pesquisas de mercado, monte enquetes, avalie sua base já existente de clientes. Se ainda não tiver uma base mais robusta de consumidores, visite páginas de concorrentes e veja o perfil do público que costuma interagir.

E, no mundo ideal, construa uma persona.

Persona é uma representação fidedigna daquele que é seu cliente ideal. No exemplo anterior, do produto que se destina a universitários, mostramos que o leque ainda era muito amplo.

Mas, se você buscar mais dados sobre quem, nesse grande grupo, costuma fechar negócios melhores e por mais tempo, será possível criar campanhas no Google Ads mais assertivas e melhorar sua estratégia de marketing.

Conhecer de forma mais aprofundada sobre quem são seus clientes fará com que você entenda melhor quais são suas necessidades e, assim, possa investir de forma mais certeira nos leads.

4. Use as palavras certas…

Essa dica tem a ver com aquilo que acabamos de falar, mas antes vamos fazer um parêntese.

Você já ouviu falar em “funil de vendas”?

Em marketing e vendas, o funil é uma representação gráfica que divide em etapas toda a jornada de compras de um cliente. Ele tem algumas variações, mas em geral se divide em quatro fases.

Essas etapas precisam ser trabalhadas de forma estratégica para transformar aquele que era um mero visitante (topo do funil) em um consumidor, quando ele de fato fechou um negócio (o final, a parte inferior do funil).

Para se vencer essas quatro etapas, a jornada de compra, como você pode ver, tende a ser longa. Mas, se você usar as palavras-chave corretas, poderá encurtá-la ou, pelo menos, acelerá-la.

Por isso, mais do que simplesmente optar pelo Google Ads, fazer pesquisas e dedicar tempo exclusivo para identificar as melhores palavras a se incluir nos anúncios, irá melhorar muito a sua capacidade de gerar leads. Quem está ainda sendo atraído para o seu negócio não pode receber os mesmos incentivos de quem já está finalizando a compra.

As pesquisas por melhores termos e palavras-chave, no entanto, precisam ser periódicas. No mundo de hoje, as coisas mudam muito rapidamente, e isso inclui comportamento do consumidor. E essas mudanças são especialmente corriqueiras no mundo virtual.

Pense, por exemplo, em uma campanha de marketing baseada em algum meme. Ela poderá gerar muitos leads e resultar em ótimos negócios no curto prazo, mas um meme “morre” rápido. Insistir na mesma campanha por vários meses, ou mesmo por algumas semanas, poderá se mostrar inócuo.

Quer aumentar as vendas? Somos especialistas em ampliar seus negócios todos os dias. Fale com um de nossos consultores!

5. …e não use as erradas

Como acabamos de dizer, o acompanhamento periódico sobre o que é assunto na internet irá ajudá-lo a fazer campanhas no Ads mais efetivas. Por isso, mudar palavras-chave poderá ser uma prática frequente.

Mas, não só isso.

A escolha dos termos a se usar nos anúncios precisa ser muito criteriosa desde o início. Ser sucinto e, ao mesmo tempo, informativo, é um exercício que você precisará realizar bastante.

Alguns termos de busca geral geram cliques inválidos. O próprio Google Ads oferece relatórios que mostram quais palavras renderam cliques e quais não. Identifique-as e negative os termos que não geram o resultado que se espera. Invista apenas naqueles que se mostram efetivos.

Há, ainda, outros cuidados a se tomar. Como já dissemos, leia bem toda a página de políticas do Google e atente-se para o que pode e o que não pode ser feito ou escrito.

Alguns tipos de termos são expressamente proibidos pela plataforma. Há também proibição de se anunciar alguns tipos de serviços e produtos. Em alguns casos, esse veto é parcial – e, portanto, mais um motivo para você ficar bastante atento, porque pode acontecer de você oferecer algo que à primeira vista é permitido, mas usando meios que as políticas do Google vetam.

Além disso, a plataforma tem critérios específicos sobre como montar os anúncios. Preste atenção a eles.

Vale ressaltar que desrespeitar – mesmo que de forma involuntária – qualquer uma dessas políticas irá gerar o banimento do anúncio. E, se você insistir no erro, até mesmo no banimento da própria plataforma.

6. Acompanhe as conversões

Taxa de conversão diz respeito à quantidade de leads que efetivamente se converteram através de sua campanha no Google Ads.

Acompanhar as conversões, fazer relatórios e entender como se alcançaram os resultados faz parte do trabalho básico para quem quer saber como gerar leads usando o Google Ads.

Isso é importante para que se observe quais campanhas são de fato efetivas e quais precisam ser remodeladas. Às vezes é preciso rever o uso de palavras-chave, outras vezes pode ser necessário repensar o público, o horário e por aí vai.

Vale fazer testes com alguma frequência. Observe quantos cliques o anúncio de um jeito rendeu e quantos viraram leads. Depois, mude palavras-chave ou mesmo o modelo e veja qual será o resultado. Converteu mais? Ótimo, mantenha. O desempenho foi pior? Volte para aquele que funcionou anteriormente.

Pode parecer preciosismo, mas quem trabalha em marketing digital sabe que o mínimo detalhe pode fazer a diferença. São inúmeros os relatos, por exemplo, de quem mudou a simples cor de um botão “assine” em páginas que oferecem conteúdo específico e registrou crescimento na conversão.

O mesmo vale para o Google Ads: às vezes a troca de uma simples palavra muda tudo. Lembre-se que a plataforma funciona explorando cookies e termos pesquisados.

7. Tenha metas definidas

Quem anuncia, em especial no Google Ads, é porque planeja aumentar suas vendas, correto? Mesmo que o interesse aqui seja captar leads, lá no final da jornada a intenção é que esse lead vire um consumidor.

Estabelecer metas de crescimento é um passo muito importante para quem quer investir em anúncios.

Se você, por exemplo, decidiu que precisa aumentar em 50% sua quantidade de leads, você já tem seu objetivo traçado. Agora, precisa aplicar a melhor fórmula para conseguir essa meta.

Como pretendemos mostrar neste artigo, há diversas maneiras de se investir no Google Ads, e alcançar as metas com ele passa por saber escolher as melhores – e com o tempo e o investimento certos.

Não adianta, por exemplo, gastar muito em anúncio se o seu produto ou serviço for sensível a uma época do ano. Ou investir muito além do que um orçamento responsável recomendar para o crescimento que você mesmo deseja.

8. Otimize os anúncios

Esta é mais uma razão para você investir tempo em pesquisa de mercado e, assim, conhecer bem o seu público.

Mesmo que você seja criterioso no uso dos termos e na escolha das palavras-chave, obviamente é preciso que aquele seu potencial cliente veja seu anúncio – e que o produto ou serviço seja realmente de seu interesse.

Por exemplo, se seu negócio é oferecer contêineres para depósito, e o José está justamente procurando por um, é bem possível que o Google Ads coloque um ao alcance do outro. Mas de nada adiantará se a sua empresa ficar no Paraná e o José morar em Roraima.

Para evitar isso, melhorar a geração de leads e a captação de novos negócios, faça uma segmentação geográfica de seu anúncio. Às vezes vale até mesmo escolher termos mais regionais – o clássico “bolacha ou biscoito” pode fazer a diferença.

Vale otimizar também a questão do horário de exibição. Alguns leads são mais ativos em suas buscas pela manhã, outros no horário do almoço, outros ainda à noite. Identificar a faixa horária em que essas buscas mais acontecem permitirá que você exiba seus anúncios nos horários mais adequados, fazendo você economizar dinheiro.

9. Avalie a melhor opção de Google Ads

Mesmo que o investimento no Google Ads costume dar retorno na geração de leads, não quer dizer que todas as opções representem resultados semelhantes.

As campanhas podem ser exibidas de três maneiras diferentes: na rede de pesquisa do Google, nos parceiros de pesquisa e na rede de display:

  • Rede de pesquisa: são aqueles anúncios que aparecem nos resultados de pesquisa do Google. Nesse caso, você seleciona palavras-chave relacionadas ao seu negócio e define os lances;
  • Parceiros de pesquisa: trata-se daqueles anúncios do Google que aparecem em sites parceiros. A vantagem aqui é na geração de tráfego de qualidade;
  • Rede de display: nesse caso, usa-se a segmentação textual como chamariz. Os anúncios aparecem em displays em meio a materiais exibidos em outros sites. A vantagem neste caso é a maior possibilidade de se gerar leads qualificados, uma vez que já está claro que o visitante tem algum tipo de interesse naquele assunto e em tudo o que dele deriva.

Essas são nossas nove dicas sobre como gerar leads usando o Google Ads. Agora, é hora de você colocá-las em prática. E, se precisar de uma ajuda para criar estratégias que aumentem as suas vendas, não deixe de entrar em contato com a Make Vendas! Estamos prontos para ajudá-lo.