Compartilhar
Para o seu negócio ter sentido e vender o seu produto, você deve antes entender o POR QUE, COMO e O QUE o seu cliente pensa. Tem ideia de como fazer isso?

Suas dúvidas sobre o produto precisam começar pelo PORQUÊ – isso é o que inspira as pessoas à ação, afinal: “As pessoas te seguem pelo PORQUE você faz e não pelo O QUE ou COMO você faz aquilo”.

Você já se perguntou: por que algumas pessoas atingem resultados excelentes na vida profissional e pessoal, enquanto que outras estão sempre no caminho das dificuldades?

Assim também são com as empresas, existem aquelas que estão “no pódio” e há aquelas que estão “sobrevivendo”.

Um exemplo muito bom e simples de entender é o do Simon Sinek, autor do livro: “Por quê? Como grandes líderes inspiram ação”.

Através de um método chamado Círculo Dourado, ele codificou essa explicação de uma forma muito interessante.

Esse Círculo abrange três partes: POR QUE, COMO e O QUE.

Vamos entender melhor isso

Toda empresa sabe O QUE (produto) faz e até COMO (processo) faz, mas muitas têm dificuldades de externar o PORQUÊ (propósito) do que fazem e é exatamente aqui que a coisa pega. Entendeu?

O PORQUÊ é o motivo que leva à ação, ou seja, ao propósito, e dentro dessa perspectiva ele ainda ressalta: “as pessoas não compram o que você faz, elas compram o porquê você faz”.

Em geral, muitas empresas vendem seus produtos e não os seus propósitos, com isso não externalizam sua missão, seus principais valores e suas crenças.

Porém, as empresas que conseguem isso, realmente se destacam. Um líder que deseja ter sucesso na Gestão de Pessoas precisa compreender isso.

Esse processo de influenciação é muito mais profundo, está ligado ao propósito que motiva a ação, e muitos lideram apenas nas lâminas do COMO e do O QUÊ.

Eles conseguem resultados e em alguns casos até mais rápidos, porém esses não são sustentáveis e, portanto não permanecem, pois não influenciam.

inspiração começa pela clareza do PORQUÊ

As pessoas precisam saber o PORQUÊ fazem as coisas, ou seja, é preciso ter uma crença, uma causa que vá além de produtos e serviços.

O líder que não consegue articular bem esse PORQUÊ da organização não pode esperar um engajamento duradouro de sua equipe e nem sucesso no seu produto.

Sabendo o PORQUÊ, a questão é COMO as pessoas irão fazer o que precisam fazer, e isso tem haver com os princípios e os valores que balizarão a causa ou a crença – o PORQUÊ.

As crenças ou as causas (o PORQUÊ) + os valores (COMO) resultam no O QUE que são os resultados propriamente ditos (produtos, serviços, marketing), e quanto mais claros o PORQUÊ e o COMO mais autêntico é O QUE, e autenticidade é sinônimo de confiança, lealdade e inspiração.

Você percebe o quanto essa ordem influência nos resultados de uma liderança, de uma empresa e até no produto?

Se até as crianças precisam de uma causa para agirem, imaginem os adultos. Imagine essa situação como exemplo:

Quando queremos e pedimos aos nossos filhos que escovem os dentes, por exemplo, estamos na verdade dizendo O QUE eles têm que fazer e até COMO eles têm que fazer, e eles até farão o que estamos pedindo por algum tempo, mas é provável que tenhamos que pedir e pedir e pedir novamente.

Quando um líder consegue traduzir esse simples conceito na prática, ele obtém a aderência, o engajamento e a fidelidade dos seus principais clientes e seus funcionários.

Ou seja, a atitude tem que partir de uma crença, uma causa, pois as pessoas precisam sentir e fazer parte da proposta e não estarem restritas apenas a tarefas.

Começar pelo o PORQUÊ – é o que inspira as pessoas à ação final (compra). E esse PORQUÊ não quer dizer “fazer lucros” – isso é um resultado. Apenas, faça negócios com pessoas que acreditam no que você faz.

A Make existe porque as pequenas e médias empresas querem vender seu produto cada vez mais e precisam de clientes novos todos os dias.

Clique agora para se candidatar a uma consultoria gratuita do seu negócio.

Assim que abrir um horário na agenda do nosso time, entraremos em contato.